Jodie Whittaker será a 13º Doctor. Apesar de algumas dicas terem sido dadas no último episódio da temporada, o fato pegou todo mundo de surpresa. Pois é a primeira vez que uma mulher assumirá o papel principal da série. Eu fiquei duplamente surpreso. Primeiro, achei que eles iriam segurar isso até o final do ano. Segundo, que excelente noticia!

Obviamente há fãs que não gostaram disso. Afinal, desde 1963 somente homens interpretaram o Doctor e, de repente, mudam isso. Muitos homens possuem uma masculinidade frágil demais e não conseguem aceitar isso. Mas não é sobre isso que eu quero abordar aqui. Sei que há textos melhores para isso. O que eu quero falar é sobre como essa mudança vai afetar a série.

Mulheres ainda precisam provar que são tão boas quanto – muitas vezes melhores – do que os homens, em cargos de mesma função. Para elas o jogo é sempre no mais difícil, por mais que você, homem, possa achar que não.

Por causa disso, me pego pensando se a série vai acabar trilhando esse caminho: provar para todos que sim, uma regeneração mulher tão incrível quanto as regenerações anteriores. Porque isso vai deixar a série chata e só vai dar munição para aqueles que não gostaram da escolha de uma mulher.

Obviamente a série é recheada de episódios em que o Doutor é subestimado. E eu sei que isso vai acontecer com a 13º Doutora. Mas o que eu espero é que ela seja subestimada da mesma forma que todos foram! Eu quero “quem é essa estranha que apareceu do nada e acha que tem uma solução?” e não “você não vai conseguir, você é só uma mulher!”. Acredito que talvez esse será o maior desafio dessa temporada.

Fora isso eu estou bem animado para o que vai acontecer, qual será o impacto dessa grande mudança e que venha a 13º regeneração. Seja bem vinda, Doutora.

ps.: sim, é a primeira encarnação feminina do personagem. A paródia produzida pela BBC não entra no cânone da série.