É comum livros ganharem edições especiais em datas comemorativas, como a data de seu lançamento. Geralmente as editoras relançam com uma capa melhor, ou quem escreveu faz um prefácio sobre a importância da obra na vida dele e por aí vai.

E a Stephenie Meyer não fugiria disso, claro. Dez anos após o lançamento de Crepúsculo, ela vai “reimaginar” a história original, só trocando o sexo dos personagens. Bella Swan vai ser tornar Beau Swan (criativo, hein) e o Edward Cullen vira… Edythe. Olha aí a capa.

crepusculovidaemorte_1

Do resto, mesma porcaria.

Nossa, Wagner, quanta agressividade nesse coração!

Serei sincero com vocês: eu li duas páginas de Crepúsculo. Foi em sala de aula, uma aluna estava lendo e eu perguntei se podia dar uma olhada no livro enquanto ela terminava a atividade da aula. E duas páginas foram suficientes para eu achar ruim.

Então relançar a mesma história, só trocando o sexo dos personagens, me soa algo muito preguiçoso. Não é algo novo, não é uma nova história, o maior trabalho foi só adaptar algumas situações. A autora disse que essa comemoração é para os fãs, que sempre se mostraram dedicados. Ao meu ver, é só uma forma barata de tirar dinheiro dos fãs.

Enfim… se mesmo assim você estiver com vontade de ler, vai ser lançado no Brasil no dia 1º de novembro, pela editora Intrínseca.