Quando eu era adolescente eu tentei aprender a tocar violão. Frequentei algumas aulas, mas não levei adiante por falta de disciplina. Eu tinha todo o tempo do mundo, mas não tinha a disciplina para me dedicar a aprender.

Pois bem, anos após isso eu resolvi tentar novamente, mas dessa vez fui direto para a guitarra. Uma das minhas promessas de 2015 foi aprender a tocar esse instrumento. Afinal, minha vontade é pegar as músicas que tanto gosto e conseguir tocar.

Dito e feito, comprei todo o equipamento: uma guitarra strinberg preta, um cubo, suporte e capa de proteção. Agora é aprender a usar!

É esse modelo aí que eu comprei. Lindona, não é?

É esse modelo aí que eu comprei. Lindona, não é?

Como não posso pagar um professor de música no momento, resolvi começar a aprender por mim mesmo, e é aí que a porca torce o rabo. Primeiro que é complicado achar na internet um bom material para iniciantes. Mas eu digo iniciante mesmo, que é o meu caso. É tudo muito diluído – seja textos ou videos. Após muitas pesquisas, achei um manual que é realmente para iniciantes. De um professor português. E no final de cada página tem uma lição! Justamente o que eu preciso!

Outro fato que preciso lidar é com a minha ansiedade. Quero conseguir fazer logo os acordes e tocar as músicas, mas até isso conseguir é um caminho complicado. E por estar aprendendo sozinho, tenho a impressão de que estou fazendo errado. Mas ao mesmo tempo que sei que é só um problema inicial, porque, afinal de contas, eu realmente estou aprendendo e no começo vou errar bastante.

E é aqui que eu peço ajuda de vocês, leitores que manjam desse paranauê: ritmo e tempo. Não estou entendendo direito esse lance de “1 e 2 e 3 e 4”. Como eu interpreto esse e? É para palhetar para cima? Mais rápido? Alguém aí pode tirar essas minhas dúvidas?