Orange-is-the-new-black

Sim, eu fiz um título que já deixa explicito o que eu achei da série. Assim, você pode escolher continuar lendo o texto – e vendo meus argumentos para justificar o título – ou você nem ler e já ir direto nos comentários e deixar a sua opinião. =)

Eu assisti a série depois de ver muitos tweets dizendo como a série é boa e blá blá blá. Como sou assinante Netflix, fui conferir quantos episódios tinha e são somente treze. Resolvi dar uma chance então e assistir.

O mote da série é o seguinte: “No passado, Piper Chapman () se envolveu com Alex Vause (), uma traficante de drogas. Após um tempo no relacionamento, acabou ajudando Alex em alguns esquemas. Agora ela é noiva de Larry Bloom (), mas foi denunciada e terá que passar 15 meses em uma prisão de segurança minima.*”.

A premissa da série é interessante, confesso. Moça rica com passado comprometedor vai pagar seus pecados e repensar toda a sua vida e o modo como relaciona-se com as pessoas ao redor. Você já deve ter visto algo parecido em algum lugar, com certeza. Mas até aí tudo bem, afinal, as vezes você já conhece a piada, mas a graça está no modo como ela está sendo contada.

E é aí que série não me ganha. Ela não me cativou, ela não me fez me importar com essa história principal, não tive nenhum sentimento para com esses personagens. Eu gostei mais das partes que mostravam a vida das outras detentas – como era fora da prisão e como foram parar lá. Tanto que a maioria das vezes eu fiquei com a sensação de que a série seria mais interessante se a prisão fosse o personagem principal.

A série também não se decide se quer ser drama ou comédia ou qualquer outra coisa. Em certos momentos eu achava que iria aparecer uma narração dizendo o que o personagem estava pensando ou sentindo, querendo passar uma lição de moral, no melhor estilo Scrubs.

Alguns personagem soam bonachões demais quando tentam passar algo mais sério ou dramático, como,  por exemplo, o típico policial que quer parecer durão, mas não tem cara nem jeito para isso. Sério, toda vez que ele tentava passar a imagem de “sou um policial canalha e estou cagando e andando para as leis da prisão” a sua vontade é de dar risada, com pena. Chega a ser triste isso.

Além do fato de que é tudo muito limpo e fofo nessa prisão. Ok, é uma prisão de segurança minima, mas ainda assim é uma prisão. Dá até para mudar o cenário para um colégio interno feminino, que não muda muito coisa.

Assisti todos os episódios até o final na esperança de que algum momento a série melhorasse, mas nada mudou minha opinião. O desfecho final não me fez ficar esperando ansioso pela próxima temporada e – caso você tenha assistido a série – o final dela não a tornaria melhor se tivesse sido diferente.

Enfim, assista Orange Is The New Black caso não tenha mais nada interessante para assistir. Definitivamente não é uma série que me cativou. Mas como vi muitas mulheres elogiando a série, pode ser que ela tenha alcançado o objetivo de atingir um tipo de público. Que não faço parte..

*achei essa sinopse em vários sites.