Se há uma coisa que sempre ocorre no primeiro dia de um novo ano são as resoluções. Todo mundo acaba fazendo uma, das mais simples as mais complexas. Algumas acabam funcionando, como as que você resolve ser uma pessoa melhor. Essas são interessantes, pois significa que você fez uma reflexão e percebeu alguns detalhes da sua personalidade que precisam ser ajustadas ou corrigidas. Não é vergonhoso reconhecer um erro.

E tem as resoluções que nunca funcionam, como dizer que vai ler todo os textos acadêmicos. Ou começar um projeto do tipo 365-qualquer-coisa na internet.

Você, que está lendo este texto, quantos 365-qualquer-coisa você conhece e que chegaram até o final? Um que tenha começado no dia 1º de janeiro e terminou no dia 31 de dezembro do mesmo ano, sem falhar um dia sequer – seja dia útil ou feriado. Com muito esforço vai conseguir contar 5, mas provavelmente você vai lembrar apenas de 1 ou 2. E sabe por quê? Porque a maioria começa no oba-oba, não possui um verdadeiro significado para a pessoa.

Recentemente tivemos a bem sucedido caso do 366 Músicas, do Nick Ellis. Para cada dia do ano, ele colocou um vídeo no youtube tocando uma música, de modo acústico. As vezes sozinho, as vezes acompanhado. Mas só deu certo porque ele precisava desse desafio, ou seja, a motivação do projeto foi a de um crescimento pessoal. E como deu certo, começaram a pipocar vários 365.

É o novo 501-alguma-coisa, como comentaram no twitter. E é normal isso acontecer, já que um caso de sucesso inspira outros.

Mas, tal qual falar que vai ler todos os textos acadêmicos da disciplina, a maioria tende ao fracasso. Pois falta a motivação necessária para isso. Oba-oba nunca foi motivação para nada, na primeira dificuldade o projeto acaba.

Se você começou um projeto assim, torço para que tenha um bom motivo para ir até o final.  Se foi pelo oba-oba, não se envergonhe. Reconheça que não era o momento certo para tal e vá fazer novos projetos. Um que realmente tenha sentindo em sua vida.