Bob Iger, George Lucas e o contrato bilionário!

Semana passada ficamos sabendo que a Disney comprou a LucasFilm. Ou seja, agora Star Wars pertence ao reino encantado do rato Mickey.

De cara, minha reação foi falar “o quê” de forma exagerada e levemente cômica  depois foi um “caracas, e agora?”. Mas depois de ler alguns textos e ter algumas conversas, a conclusão é que tem tudo para melhorar – já que o George Lucas já estava cansado dessa história de jedis, siths e fãs retardados. A primeira grande vantagem é que finalmente vai parar essa putaria de guerras clônicas. Ok, já chega, dá deu, já sabemos como foi. Esse universo é expandido demais para ficar só nesse lenga-lenga.

E, para fazer fãs do mundo inteiro terem uma parada cardíaca de tanta emoção, a Disney anunciou que teremos um episódios 7! Star Wars IV! Em 2015! E os fãs piram! E eu não queria ficar de fora dessa especulação toda, então irei escrever aqui algumas ideias que tive:

1) Eles poderiam continuar a história, com a reimplantação da República  e a caça ao que restou do Império. Afinal, ele não caiu simultaneamente em todos os lugares. E tem histórias demais sobre esse período,  dá para aproveitar muita coisa. Mas aí entra um problema: os atores já estão velhos demais para saírem por aí caçando imperiais e outras estripulias. Como resolver isso?

Minha solução é simples: faça uma animação com eventos entre o episódio 6 e o 7. Do mesmo modo que teve uma série que mostrou eventos que aconteceram entre o episódio 2 e 3. Com isso, fica até mais fácil introduzir personagens novos e – ao mesmo tempo – mostrar que os personagens clássicos foram envelhecendo.

2) Ao invés de atores, pode ser uma animação computadorizada. Igual a Beowulf. Não podemos esquecer que a Pixar também pertence a Disney, então é certeza que sai um produto com qualidade. E ainda mais sabendo que Star Wars tem os fãs mais retardados, eles não fariam qualquer coisa.

Analisando assim, com mais calma, não há motivos para histerias. A chance de sair algo ruim é muito, mas muito pequena. Pequena MESMO! A única parte triste é que não ouviremos mais a fanfarra da 20th Century Fox antes dos filmes. =(

ATUALIZAÇÃO!

3) Eles podem simplesmente explorar outras histórias e “Episode VII” é apenas um nome de trabalho. Seria interessante, mas também muito arriscado. Se feito corretamente, pode ser um sucesso, tal qual foi com Star Trek. Mas repito, tem que ser muito bem pensado, pois a cobrança será muito grande.

Enfim, estou esperançoso. Acho que dá para fazer algo realmente bom, se a Disney deixar na mão de quem realmente gosta e quer que Star Wars continue sendo amada e respeitada pelos fãs. E há algo para ficar alegre logo de cara: não vamos mais ter modificações na trilogia clássica.

Ps.: Alguem sabe se a música agora também pertence a Disney ou ela continua sendo da 20th Century Fox?