“Meu nome será indelével.” (Ovídio)

Pobre poeta, mal sabia que os nomes sofrem como as pessoas, tanto o dele quanto o meu.

De uma conversa despretensiosa sobre os nomes, não lembro onde, talvez no trabalho, já que passo a maior parte do meu tempo lá, resolvi mais uma vez pesquisar sobre a origem do meu nome.

Nessa e noutras pesquisas tive quase certeza que meu nome provém do hebraico, entretanto, nenhum site ou livro cita o nome “original”¹, assim como descobrimos que o nome de Jesus, por exemplo, seria uma variação de Jeshua (J com sonoridade de I).

Outro ponto que vejo em comum nos livros, sites, revistas etc, é que tem Deus no meio. Só que daí ocorrem algumas divergências. E geralmente pequenas nuances de tradução levam a casos extremos, vide o grande cisma das igrejas (Uma treta federal que rola até hoje e nem quando JC voltar vai acabar).

De acordo com alguns sites consultados (em 01/08/11):

“Nome de arcanjo. Significa ninguém é como Deus…”

“Significado Michel: Quem é como Deus?”

“Significado de Michel: Aquele que se parece com Deus.”

“Miguel: Hebraico: Aquele parecido com Deus.”

“Miguel: Bíblico: Igual a Deus.”

“Miguel: Hebraico: Aquele que é parecido com o Senhor.”

O budalelê se dá no momento de definir minha relação com o divino. Não sei se sou Deus, se pareço com Ele ou se pergunto quem é igual a ele.

E agora o mais coerente:

“Michel – Forma francesa, de Miguel (português), Mikhael (russo), Michael (inglesa)”

Este último que mais me interessou e é o que motivou o post, pois muitos nomes são ligados a outros e é difícil saber qual veio primeiro, até porque no mundo antigo era costume traduzir nomes (o mais bizarro é James = Tiago) e sempre o nome decorrente do processo dependia da língua a qual era adaptada.

Meu nome é uma homenagem ao meu querido padrinho Michel. Na França é nome de santo (no caso arcanjo) e um nome muito comum. Me orgulho muito da origem do meu nome. A única coisa inaceitável é que quando apresento meu nome para um desconhecido e o cara de pau tem a coragem de perguntar se é Michel ou Michael, eu conto até 4765, olho pro teto e tento me acalmar de todas as formas para não deixar uma marca indelével na cara da pessoa.

¹. Depois do texto pronto, encontrei uma origem razoável no pai dos burros coletivo (Não confie!): Miguel (em hebraico: מִיכָאֵל (Micha’el ou Mîkhā’ēl; em grego: Μιχαήλ, Mikhaḗl; em latim: Michael ou Míchaël; em árabe: ميخائيل, Mīkhā’īl).