Ah, o amor!!

Ops… amor? Amor uma ova!!!

Como assim, Patux?

Vou TENTAR explicar.

Hoje me apareceu um infeliz uma pessoa e disse:

“Quando duas pessoas se amam, elas não se submetem e não se dominam, apenas se completam.”

Epa! Epa! Epa!! Como assim!? Quer dizer que quando duas pessoas se amam, automaticamente elas descobrem que são, aliás, eram incompletas? Descobrem que, se não amarem e não se sentirem amadas, são incompletas.

Vamos lá, me ajudem a compreender a lógica deste discurso.

[ironia ON]

Você vive “meia vida”, vive “meias felicidades”, vive “meias alegrias”, obtém “meias conquistas”, tudo pela metade, certo? Afinal de contas, só fica completo se amar.

Sabe aquele Natal de sua infância que você nunca mais se esqueceu? Pois é. É só MEIO-importante!
Sabe aquele primeiro beijo, há sabe-se lá quanto anos atrás? Pois é, foi só um beijinho meia-boca.
Sabe aquela euforia que você e seus amigos viveram, berraram, vibraram e celebraram nas vitórias do seu time? Pois é, foi só uma meia-alegria.

[ironia OFF]

Enfim, não concordo com este pensamento absurdo. O complicado é que MUITA, mas MUITA gente MESMO pensa desta forma.
Sabem o resultado? Frustração!

Por quê?! Simples.

De acordo com este pensamento podre, caso você não encontre sua cara metade, TUDO que você viver será apenas METADE do que PODERIA viver caso encontrasse esta TAL cara metade.

E aí eu pergunto:

 

Você realmente se acha tão merda mais-ou-menos assim?
Chegando ao ponto de só se sentir completo quando um outro DIZ te amar??

.