Ontem, data anterior a publicação deste post, comecei a frequentar uma sessão de acupuntura. Isso mesmo, a milenar técnica de enfiar pequenas agulhas em regiões especificas do corpo e com isso equilibrar as energias que cada pessoa tem.

Ou algo parecido com isso.

Eu sou um notório medroso em relação a agulhas. Não que eu tenha algo contra, mas prefiro elas em uma distância segura do meu corpo. Então a primeira sessão foi – como a acupunturista disse – “bem light”. Ainda bem, pois confesso que estava bem receoso. Algumas agulhinhas nos meus pulsos e ombros. Confesso que ajudou a relaxar um pouco, não completamente. Alias, é algo que vai ser trabalhado.

Outro fato interessante foi bem interessante sobre o que ela falou sobre minhas energias. Acredite, a casa precisa ser arrumada. Muito bem arrumada.

Para a próxima sessão deixarei ela forçar um pouco mais o tratamento, inclusive colocando agulhas nos meus pés, que é um local que me dá aflição.

ps.: ela me disse que há um ponto na orelha que ajuda a engordar. Então já sabem onde pedirei para ela investir.