Não adianta correr, pois em todas as esferas da sociedade você o encontrará. Aquele que sempre está disposto a transformar sua vida numa chacota, merda, bagunça etc, pelo simples prazer ou até sem querer por possuir esse dom.

Espírito de porco está sempre presente não tem jeito e provavelmente você já esteve às voltas com um (ou já foi um). É provável que você já tenha se deparado com uma dessas figuras que nem a inevitável dá jeito:

Primo mais novo de 636328137 grau: O moleque só aparece nas festividades, mas sempre arruma um jeito de quebrar algo seu, seja seu cd favorito ou seu braço.

Velhinho na fila do banco: Não se engane pelo olhar gentil, semblante meigo e ar de vovô/vovó. O que na verdade querem é torrar o saco dos atendentes e o seu por tabela, com o sem razão eles reclamam. Isso quando não puxam assunto com qualquer um na fila e contam suas mazelas desde a era mezozoica.

Puxa saco da empresa: Esse tem em qualquer empresa, nem que seja você e seu sócio, um dos dois será o puxa saco. O mais interessante sobre esse ser é que ele tem a mania de usar o pescoço de seus colegas como escada, achando que fazendo você parecer tão medíocre como ele, conseguirá uma promoção mágica (Por vezes consegue, não que isso compense).

O amigo caça ex-namorada: Esse é um amigo, só que da onça. O cara parece que é teu fã, você fica com uma mina e ele vai atrás, você termina com sua namorada ele cai matando. Só pode ser umatara dele que não tem coragem de pedir pra ficar com você por ter medo de ser taxado de gay.

Vizinhos barraqueiros: Domingo, dia calmo, dia de paz, pré segunda e de assistir tv de cueca na sala. Do nada começa uma gritaria, algazarra, tiroteio ou qualquer outra manifestação de freakshow da sociedade. Você fica puto, quer chamar a polícia, mas os caras estão vendo tv também e não estão nem aí. Daí você entra em uma profunda reflexão sobre: Um fuzil ou um pedaço de pau cheio de prego?

Riquinho: Esse encontrou um ícone no personagem Kiko do Chaves, o pequeno (ou grande) bastardo só por conta de uma boa vida financeira adora esfergar na cara dos reles assalariado, ou seus filhos, o quanto ele é rico e ele pode e o que não pode ele compra pra poder, mas sempre p(f)ode com sua paciência. Recado para os riquinhos que não sabem o valor do dinheiro: Pega a grana e enfia no… meu bolso.

Esses foram alguns exemplos de pessoas que adoramos odiar, deixo claro que nomes foram ocultados e ninguém se feriu na produção desse texto (além do português). Mas que sempre tem um Filho da puta pra estragar seu dia, tem.