Jim O’Rourke é o produtor/músico/improvisador que toda banda alternativa pede a Deus. Figurinha carimbada em Chicago, o rapaz já produziu albuns de muitas bandas experimentais (Joanna Newson, Organum e por aí vai…).

Também produziu os dois melhores álbuns do Wilco – na minha humilde opinião de merda, claro: Yankee Hotel Foxtrot e A Ghost is Born. Alias, com este álbum ele ganhou o Grammy de Melhor Album Alternativo.

E para completar a ficha, desde 2002 ele é membro do Sonic Youth. Além de vários albuns solos. Ou seja, o cara nasceu para a música.

Devido a tantas atividades, é compreensivel a demora de 8 anos para lançar novamente um trabalho solo. E podemos dizer que essa demora fez bem para o rapaz. Lançado em midia fisica e digital, The Visitor oferece uma experiência diferente para o ouvinte. A primeira parte da experiência é que o album possui apenas uma faixa, de 38 minutos de duração.

Ainda conta com o fato de que todos os instrumentos foram tocados por ele, em um total de 200 pistas. É isso mesmo que você leu. É um álbum cheio de camadas e nuances e mudanças que você consegue perceber apenas ouvindo calmamente usando um headfone ou colocando no aparelho de som com o volume alto, de modo que ele preencha o ambiente.

Pode-se dizer que é um projeto arrogante, mas válido se o ouvinte mais atento e conhecedor da obra de Jim perceber que The Visitor possui referências aos seus trabalhos anteriores e também à artistas que ele já colaborou de algum modo.

Por ser um trabalho bem trabalhado e calmo, ele vem na contramão do que vem sendo produzido. Hoje as bandas procuram mostrar tudo em 5 minutos (The Arcade Fire, MGMT e a lista segue) ou por bandas experimentalistas que demandam uma certa dose de mente aberta (Wavves, Vivian Girls e a lista corre longe) começa a ficar raro encontrar trabalhos tal qual este álbum do Jim O’Rourke.

The Visitor é uma ótima pedida para se ouvir quando o que você deseja é ter paz por alguns minutos. Feche os olhos e sinta a música, eu garanto que por 38 minutos você se sentirá melhor.