Estava eu olhando as atualizações do meu twitter, quando me deparo com a Carta Aberta ao Sr. Dioclézio Luz, escrito pelo talentoso Rob Gordon. Para entender a Carta Aberta, fui ler o artigo do próprio, para entender.

E me deparei com vários parágrafos de um texto absurdo. No meu texto anterior, eu comentei que o Raimundos é uma banda que junta cacos para se sustentar. O que o Sr. Dioclézio Luz fez a mesma coisa, com a diferença que ele tenta sustentar uma ideia ridicula.

Resumido de modo grosseiro, ele fala que Turma da Mônica é um péssimo exemplo para nossas crianças. Histórias e mais histórias que não possuem bons valores morais para a molecadinha que lê as aventuras da turma do bairro do Limoeiro. Leia o artigo completo clicando aqui.

Mônica é o péssimo exemplo, pois resolve tudo na porrada. Magali come muito e não engorda, o que demonstra que Mauricio de Souza não mostra para as reais consequencias de uma alimentação desequilibrada. E o Cascão é a personificação da falta de higiene. Isso que eu escrevi faz parte da ideia do Sr. Luz sobre esses personagens.

Qualquer pessoa mais lúcida e que tenha lido mais do que 1 história da Turma da Mônica percebe o show de equivocos que o texto possui.

Me entristece perceber que o Sr. Deoclézio Luz – que é jornalista – cometeu um erro primário: a falta de pesquisa para a construção de um artigo. Se ele tivesse pesquisado um pouco mais, teria percebido que os personagens criados por Mauricio de Souza são características comuns em todas as crianças. Os personagens são todos novos, por volta dos 5 a 8 anos. A Mônica representa uma caracteristica comum em crianças nessa idade, quando são “ofendidas”: ela não vai argumentar, ela vai bater. Simples assim. Não é desvio de personalidade.  Já a Magali mostra a gula que a criança possui e não engorda. Claro que não engorda, ela consegue queimar toda essa energia com facilidade. O Cascão é a simples vontade de não tomar banho que toda criança tem. Que atire a primeira pedra quem nunca fugiu do banho para continuar brincando na rua.

Isso sem contar o Cebolinha, com seu problema clássico de dicção (a troca do R pelo L). O autor esqueceu de mostrar que todos os personagens são bons: inumeras histórias mostram os atos de bondades que esses personagens possuem, como o respeito a natureza, aos mais velhos e ao próximo.

Em um trecho, o autor fala “Ninguém da turma é conhecido por ser inteligente, criativo, sensível, cuidadoso, gentil, amável, isto é, por qualidades humanas, por virtudes humanas.” Ninguem da Turma da Mônica é conhecido por isso porque todos os personagens possuem essa caracteristica. Essas caracteristicas são inerentes dos personagens. A diferença é acentuar algumas caracteristicas para fins cômicos.

E outras balelas escritas pelo Sr. Luz que eu poderia contra-argumentar aqui, mas quero me atentar ao fato de algo que eu percebi: transferir para o papel uma responsabilidade dos pais. É papel dos pais educar, mostrar o certo e o errado nos quadrinhos.

E digo isso com olhos de educador e vejo muito disso, essa transferência de responsabilidade da educação. Turma da Mônica ajuda, mas o papel dos pais é mais do que essencial.