pequeninos

Para espantar de vez a nhaca de não postar e não saber o que postar pedi um tema ao Wagner.

Numa tentativa esdrúxula de me ferrar ele escolhe o tema: Moda Teen.

Mal sabe ele que eu tenho uma irmã que não faz nada na vida faz moda e me deu altas dicas.

Percebe-se que cada vez mais há uma vontade exarcebada da criançada querer parecer mais adulta, tanto que esses dias li na SUPER sobre o fim da infância parei para perceber e vi que realmente a galerinha que era considerada criança faz questão de ser chamada de pré-adolescente e o comércio não querendo perder essa boca lançou uma nova “fase” da vida os “Tweens” (trocadalho com teen e between). E uma forma de se autoafirmar mais utilizada e eficaz é o jeito de se vestir.

Apesar de abusarem do colorido e coisas fofinhas a moda teen se aproxima cada vez mais da moda adulta, nessa ânsia de se tornarem adultos (depois elas lutam para ficarem jovenzinhas, ah mulheres) acabam cometendo excessos ou degringolando de vez. E sempre há também os(as) musos(as) inspiradores(as) da música/televisão (abusei dos artigos porque não tem como defini-los atualmente [vide tokio hotel]). E o mais curioso, depois que finalmente chegam à fase adulta sentem vergonha de tais modelitos que na época “arrasavam”.

Mas o mais importante é se sentir bem, mesmo que você pareça ridículo (afinal, precisamos de coisas para rir nessa vida), só que inventar moda é temeroso e é preciso coragem para se vestir diferente. Atrair olhares de incredulidade e asco e ainda sorrir com isso não é para qualquer um.