Nos primórdios da civilização, o homem nascia, crescia, reproduzia e morria. Hoje ele nasce, cresce, deprime, reproduz quase nada mas pratica muito, destrói o planeta, compra iPod, morre e passa as dívidas aos descendentes.

Antigamente o homem tirava seu sustento da bondosa terra, e quando ali não lhe servia mais, simplesmente se mudava para outros verdes pastos com novas presas.

Se você pensa que as coisas mudaram, você está completamente enganado! O homem continua um ser nômade, mas agora muda de supermercado. Continua caçando, só que agora preços menores. Continua lutando por comida, ou você nunca presenciou um discussão numa promoção relâmpago? (eu já).

Toda vez que eu vou fazer compras, me sinto em plena savana africana. Por vezes sou aqueles gnus, vulnerável e pronto pro abate, e por vezes o próprio rei leão quase decaptando alguém.

O mais engraçado é os supermercados inventam um dia da semana para um setor alimentício específico: Segunda do pão, Terça horti-fruti, Quarta dos peixes, Quinta das carnes etc… só falta inventar a Sexta de graça, mas aí acho que épedir demais. Mas o mais legal ainda é que justamente as pessoas vão ao supermercado de acordo com o dia da semana (existem promoções do setor nesse dia), mas o mais caótico é o dia das carnes, nossa, sempre me pego a pensar que seria uma boa hora para virar vegetariano, porque se você não for ao supermercado com um acompanhante e disposto a ficar 3 horas na fila, aceite meu conselho, volte outro dia. E nem entrarei no mérito dos fins de semana porque é realmente o inferno na terra.

Mas é um mal necessário, caso você não seja um agricultor multifuncional, nos vemos num supermercado da vida, quem sabe eu não passo com o carrinho em cima do seu pé?  =D