Eu não sou muito fã de samba. Gosto de um samba mais antigo, aqueles que versavam a malandragem do morro. Muito melhor do que muita “coisa” que tem aparecido ultimamente, que nem dá para chamar de samba. Não sei como está o cenário atualmente, estou completamente por fora.

Samba-canção eu também gosto. Alias, do Carnaval, é a única coisa que se salva. Isso e as mulatas, claro. E ao saber que Jamelão havia morrido neste sábado (14) me deixou muito, mas muito triste. Apesar de eu ser Salgueiro de coração, eu admirava Jamelão.

Jamelão, querendo ou não, era a voz do carnaval. Simbolo-mor da Mangueira. O velho ranzinza vai fazer falta…