Quando eu era pequeno, criança, adorava assistir aqueles filmes tosco de kung-fu. Além dos filmes, assistia Jaspion, Changeman AND toda essa galera com uma emoção sem igual. Cada episódio era praticamente uma final de Copa do Mundo. Algo como um Brasil x Argentina no tempo em que elas podiam ser considerada seleções.

Eu e as outras crianças da rua adorávamos imitar aquelas lutas. Sempre tinha uma discussão para saber quem seria o mais fodão ou algo parecido. Fingíamos que nossos socos e chutes acertavam. As vezes acertavam, mas eram sem querer.

Mas nunca imaginei que teve pessoas que acham que essa parada de fingir que está apanhando realmente poderia ser uma arte marcial. Essa é a premissa do tal Kiai. Em palavras bonitas, o lutador consegue interferir no seu campo elétrico, com uma energia, e assim acerta seus pontos vitais. O que te nocautearia.

Na prática, a pessoa tem que acreditar que está batendo e a outra tem que acreditar que está apanhando. Simples, não é? Quase uma arte Jedi, por assim dizer…

Se você gostou disso, lembre-se de praticar somente com pessoas que acreditam nessa técnica. Ou vai acontecer o mesmo que aconteceu com o mestre (cof, cof, cof…) no vídeo abaixo.

Achei esse video no blog do Cardoso