Banheiro é um lugar interessante, se você analisar.

Nos banheiros masculinos existem regras de conduta. Desobedecer pode acarretar sérios problemas (leia-se brigas). Se você está esperando o outro cara terminar, mantenha distância mínima 1 metro. A não se que você jogue para o outro time. Mas mesmo assim, mantenha distância.

Se você tem vergonha de urinar em público, use as cabines. Nada mais ridiculo e bizarro um cara que fica lá, parado, na frente da privada, pensando em cachoeiras para ver se ele finalmente consegue aliviar. Eu lembro uma vez eu fui em uma balada, bebi muito e precisava vomitar. Entrei no banheiro, tinha um cara lá, perto de uma privada e olhando fixamente para a parede. Fui para uma das cabines e fiquei mais ou menos 10 minutos. Como diria minha avó: eu vomitei até as tripas. Quando saí, o cara continuava lá. Vergonha de mijar em publico, tsc tsc tsc.

Outra coisa: banheiro masculino não é lugar de conversas. É um lugar prático, não tem o que enrolar! A gente não fica conversando sobre garotas ou carros. Ficamos quieto, esperando a nossa vez. E boa parte lava a mão. Eu, pelo menos, sempre lavo.

Mas as minhas maiores dúvidas e admirações são acerca do banheiro feminino.

Em festas e baladas, que tem o banheiro masculino e o feminino, o masculino sempre fede. É quase uma regra: banheiro masculino deve ser nojento por definição. Já o feminino é uma beleza. Nunca vi um banheiro feminino que tivesse cheiro ruim. Se bem que nunca entrei em um banheiro feminino. Se eu entrar, deixa de ser um lugar místico.

O que nos leva a clássica pergunta: por que mulher sempre vai em dupla para o banheiro?

Aliás, já é estranho pensar em mulher no banheiro, fazendo as mesmas necessidades fisiológicas que os homens. Tanto que tem vários filmes que apelam para esse fato. Eu sempre dou risada, pois é algo que não consigo imaginar mesmo!

E banheiro de casa é lugar neutro. Não dá nem para fazer alguma piadinha ou comentário.


Iaiá, você já sabe o que fazer, não é?
Faz tempo que eu não fazia um texto pequeno.

P.S. de última hora: Pessoal, é para a Iaiá fazer o desafio. Ela tem que pedir para os leitores do blogue dela sugerirem temas. Mas ela é livre para escrever sobre banheiros.

P.S. romântico: Estou apaixonado por uma garota que sofre de prililifobia